Hospital São Luiz Anália Franco

 

O Hospital e Maternidade São Luiz foi fundado em 1938 pelos médicos Alceu de Campos Rodrigues, Renato Fairbanks Barbosa e Paulo Gomes Carneiro. Na época, era uma policlínica com 12 leitos no Itaim Bibi, periferia da cidade.

A Rede D´Or, maior operadora independente de hospitais do Brasil, adquiriu o controle acionário do Hospital e Maternidade São Luiz. Hoje a rede possui forte presença no Rio de Janeiro (RJ), em Pernambuco (PE), no Distrito Federal e em São Paulo. Opera com 26 hospitais próprios, além de dois hospitais sob gestão e três em fase de construção. Dentro da estratégia do grupo, o São Luiz levará sua marca para o futuro centro hospitalar que está sendo construído na cidade de São Caetano do Sul, com previsão de entrega prevista para 2013.

O São Luiz oferece a seus pacientes cuidados e serviços médicos em benefício da saúde e da promoção da qualidade de vida. São mais de 70 anos de história, sempre em busca da manutenção da excelência em serviços de saúde. As quatro unidades possuem equipes multidisciplinares que prestam atendimento humanizado, reunindo profissionais altamente qualificados em diversas especialidades. Além disso, contam com apoio de instalações modernas e de um avançado e completo aparato tecnológico. Você conhece aqui os motivos que definem o São Luiz como uma rede hospitalar de referência nacional.

 

Unidade Anália Franco

 

O Hospital São Luiz abriu sua terceira unidade, em 3 de março de 2008, no bairro do Tatuapé. Com o nome de Anália Franco, é o maior hospital da rede em extensão (46 mil m² de área construída) e oferece serviços de Hospital Geral, Maternidade, Pronto-Socorro e Diagnósticos. É o primeiro hospital de alto padrão a se instalar na Zona Leste.

 

Ao todo, são 279 leitos, sendo 180 apartamentos, seis suítes na Maternidade e uma no Hospital, 36 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 37 leitos de UTI Neonatal, oito leitos de UTI Infantil e seis leitos de Semi-Intensiva Neonatal. Os centros cirúrgico e obstétrico têm 27 salas, nove destinadas à Maternidade. Além de reunir o que há de mais avançado em tecnologia hospitalar, a unidade atua com equipes multidisciplinares e atende aos mais complexos procedimentos clínicos, cirúrgicos e de diagnose.

 

Homenagem a Anália Franco 
(São Paulo, 29/03/1853 – 20/01/1919), educadora e escritora, filha de Teresa Emília de Jesus e Antônio Mariano Franco Júnior, casou-se com Francisco Antônio Bastos em 1906. Estudou inicialmente em Resende. Em 1861, transferiu-se com a família para São Paulo e foi matriculada na escola dirigida pela mãe. Aos quinze anos se formou professora. No ano de 1876, Anália e sua mãe deram aulas em Guaratinguetá e, posteriormente, em Jacareí. Em 1877, voltou à capital e se formou normalista, em 1878, pela Escola Normal. Depois disso, Anália dedicou a vida a fundar abrigos para órfãos, asilos, colônias regeneradoras, creches e escolas maternais, adotando métodos próprios de educação e ensino.

Em sua época, Anália colaborou ativamente para revistas feministas, como A Mensageira, A Família e O Eco das Damas. Em 1898, fundou sua própria revista, Álbum das Meninas, publicação literária dedicada às jovens brasileiras, onde escreveu a maior parte de seus contos e romances. Anália Franco morreu em 1919 de gripe espanhola.

 

 

Ouvidoria:

(11) 3386.1100

Rua Francisco Marengo, 1312, Térreo, Tatuapé, São Paulo, CEP 03313-001

Saúde , , ,

Publicidade

Listagem relacionados

Coloque seu comentário


seis × 4 =

Compartilhe

Verificação de segurança
captcha image

Enviar Consulta

Verificação de segurança
captcha image